Carménère, da França ao Chile

Produzida desde o século XIX, o Carménère tem sua origem registrada na região de Médoc, em Bordéus, na França, mas foi praticamente dizimado em 1860 por conta da filoxera (ataque de um inseto praga nas videiras europeias). Com sorte, as Grandes Navegações já haviam espalhado cepas desta uva por todo o mundo. No Chile, desde a chegada desta uva, eram produzidos vinhos, porém, por conta de uma característica visual diferente a uva era cultivada como Merlot. Só em 1994, a cepa foi descoberta como sendo de Carménère, após um botânico francês identificar variedades de cepas de merlot que demoravam a maturar.

Vinhos produzidos com esta uva apresentam coloração vermelho rubi, com leves reflexos violáceos, além de aroma que remete a frutas maduras, especiarias com leves notas vegetais e terra úmida. Estes vinhos mostram-se sedosos e aveludados no palato, decorrente de taninos macios.

O Carménère é facilmente harmonizado com carnes vermelhas, desde que contenham pouca gordura, como por exemplo filé-mignon e carne suína, além de combinarem muito bem com queijos tipo gorgonzola.

Armoniza com vinho

Delicious White – Puklavec & Friends
Furmint, Riesling, Chardonnay e Welschriesling

Compre online aqui

Comentários

Facebook Comments Plugin Powered byVivacity Infotech Pvt. Ltd.

Raquel Lima Egypto
Últimos posts por Raquel Lima Egypto (exibir todos)