Um bom molho tem o poder de transformar e, até mesmo, salvar um prato que ficou com pouco sabor ou com um sabor não muito interessante. O molho holandês tem este poder, sendo perfeito para acompanhar legumes no vapor, peixes com sabor delicado, ovos e carnes brancas. Deve ser servido quente.

Ingredientes
3 ovos
30 g de suco de limão
Sal a gosto
Pimenta a gosto
150 g de manteiga derretida
2 colheres de sopa de água fria

 

Modo de preparo
Em uma panela grande, o suficiente para acomodar outra em banho-maria, coloque água. Na panela menor, coloque as gemas, as duas colheres de sopa de água fria e o sal.
Com a ajuda de um batedor, trabalhe por cerca de 10 minutos, até atingir a consistência de um creme espesso. Bata com cuidado para remover o creme do fundo e das bordas.
Aos poucos, adicione a manteiga derretida e continue batendo. Quando o molho engrossar, adicione o limão, uma pitada de pimenta e tempere com sal. O resultado deve ser consistente, mas cremoso. Se o molho holandês engrossar excessivamente, adicione algumas gotas de água morna.
O ideal é servi-lo imediatamente. Caso tenha que esperar é melhor mantê-lo em banho maria.

O molho holandês é um dos preparativos básicos da cozinha. Apesar do nome, é um molho francês, quente emulsionado e que requer alguns cuidados na preparação. Assim, a água, na técnica de cozimento em banho-maria, não pode ferver durante todo o processo e a manteiga derretida deve ser acrescentada aos poucos e lentamente.
É um molho perfeito para acompanhar legumes, principalmente aspargos, peixes de sabor delicado, como linguado assado, ovos, especialmente ovos escalfados ou os famosos ovos Benedict e carnes brancas como frango ou peru. Isso sem falar que ele é um fantástico substituto da maionese, em sanduíches.

Comentários

Facebook Comments Plugin Powered byVivacity Infotech Pvt. Ltd.

Victor Calmon