Para nós, brasileiros, o pão é um alimento essencial à mesa, especialmente na primeira refeição do dia. Já na cultura Árabe ele ganha um lugar especial.

A história do pão, desde a época mesopotâmica até os dias de hoje, mostra o seu consumo, em larga escala, pelos países árabes, sendo o único sustento dos povos pobres. Seu uso se dava tanto na alimentação quanto como substituto de talher. As panificações são conhecidas desses povos desde o milênio III a.C.

O pão sírio, também denominado pão pita, é o mais conhecido, sendo a base de muitos pratos e refeições da culinária árabe. Mas o trigo, além de ser usado na fabricação de pães, era, também, usado como uma forma de pagamento e investimento para momentos de crise. Nesse período era muito comum utilizar uma espécie de trigo antigo chamada de Emmer, que com o passar do tempo ganhou alto valor, por ser rico em fibras e pobre em glúten. Tanto os ricos quantos os pobres se alimentavam desse trigo que era considerado sagrado.

Um fato bastante interessante é que o pão, além de ser consumido no café da manhã e no jantar, pode funcionar como uma forma de identificar o tipo de sentimento entre as pessoas. Assim, por exemplo, o pão Aish Baladi é um símbolo de amor, amizade, lealdade, família e relações duradouras, já que Aish significa VIDA. Quando se quer agradar ou demonstrar que uma pessoa da região é bem-vinda, basta oferece-lo juntamente com uma xícara de chá.

 

Receita para “Aish Baladi”

Ingredientes

  • 1/2 colher de sopa. levedura seca ativa
  • 1 1⁄4 xícaras de água morna
  • 2 1/2 xícaras de farinha de trigo integral
  • 1/2 colher de sopa. sal
  • Farelo de trigo rachado para impermeabilização

Modo de preparo

  • Em uma tigela, misture o fermento com água morna e deixe-o espumoso.
  • Adicione a farinha e o sal e mexa com as mãos.
  • Cubra a massa e deixe repousar por uma hora.
  • Transforme em bolas pequenas e deixe repousar por meia hora.
  • Nivele cada bola de massa em círculos.
  • Adicione o farelo à parte superior e inferior de cada pedaço de massa achatada.
  • Asse em uma pedra em um forno a 450 graus.
    Ou até a temperatura máxima do seu forno.

Comentários

Facebook Comments Plugin Powered byVivacity Infotech Pvt. Ltd.

Chef Talita Nascimento
Últimos posts por Chef Talita Nascimento (exibir todos)