Condimento típico da culinária da Hungria, não sem razão, seu nome vem da palavra húngara páprika que significa pimenta. A especiaria é feita a partir de pimentões vermelhos ou pimentas, secos e moídos, sendo bastante popular em diversos países do mundo.

A páprica existe em três versões: doce, picante e defumada. O que muda é a variedade do pimentão usada e o processo de fabricação. Na páprica defumada o pimentão é desidratado sob a fumaça, adquirindo assim um sabor e aroma defumado extraordinário. Já as não defumadas são apenas desidratadas pelo calor.

Como Usar

A páprica doce tem sabor bastante suave, sendo usada sobretudo para colorir diversos pratos. Para um sabor mais acentuado e apimentado o ideal é a páprica picante. Já quando se deseja uma cor mais acentuada e um sabor defumado o ideal é usar a páprica defumada.

A páprica combina muito bem com pratos simples como: arroz, batata assada, frango, peixes, carnes, aves, canapés, ovos, tortas salgadas e, até com molhos. Dá um sabor especial às batatas fritas, para isso basta salpicar a páprica de sua preferência sobre elas.

A páprica não pode ficar muito tempo no fogo, pois acaba deixando um sabor amargo nos alimentos. Deixe-a no máximo cinco minutos, sabendo que o ideal é só a colocar no final da receita.

A páprica é rica em antioxidantes, assim, melhora a saúde do coração e dos olhos, auxilia no tratamento do diabetes e das doenças autoimunes.

Duas colheres de sopa, nas receitas do dia a dia, são suficientes para que se desfrute destes benefícios.

Comentários

Facebook Comments Plugin Powered byVivacity Infotech Pvt. Ltd.

Victor Calmon
Últimos posts por Victor Calmon (exibir todos)