Segundo relatório preliminar do instituto nacional de estatística italiano, Istat, a produção de vinho italiano caiu 12%, em 2019, em virtude das condições climáticas desfavoráveis. O relatório deixa claro que os resultados de 2019 eliminaram grande parte do crescimento registrado em 2018, quando a produção teve um aumento de 14,3% em relação a 2017.

Os números refletem um ano em que partes do país foram atingidas por inundações, tempestades e ondas de calor. De acordo com o grupo agrícola italiano Coldiretti o ano de 2019 apresentou 60% mais eventos climáticos extremos que 2018, incluindo chuva forte, neve, ventos fortes, tornados e granizo. O grupo, também, observou que 2019 foi o quarto ano mais quente da Itália desde 1800.
No entanto, o Coldiretti ressaltou que os primeiros relatórios sugerem que as exportações italianas de vinho em 2019 totalizaram € 6,4 bilhões de euros, o que significa um aumento de 4% em relação a 2018.
Ele creditou ao Brexit a condução das vendas da Prosecco no Reino Unido, afirmando que as exportações da Prosecco para o Reino Unido aumentaram 11% em 2019, enquanto as pessoas corriam para comprar produtos italianos.
Embora a produção de itens como o azeite tenha aumentado em 2019, no geral foi um ano ruim para a agricultura italiana, com a produção geral caindo 1,3%. Coldiretti disse à mídia italiana que isso equivale a uma perda de € 14 bilhões somente na Itália.

Comentários

Facebook Comments Plugin Powered byVivacity Infotech Pvt. Ltd.

Victor Calmon
Últimos posts por Victor Calmon (exibir todos)