Tomate Carmem

O mais consumido no Brasil sendo responsável por cerca de 75% da produção. É, também, conhecido como tomate Longa Vida. De durabilidade longa, é ácido, aguado e amarelado, ideal para saladas.

 

Tomate caqui ou tomate gaúcho

É um tipo que costuma ser graúdo, alguns chegam a pesar quase meio quilo. Não é muito adocicado, sendo excelente para fazer vinagretes.

 

 

 

Tomate holandês

É um tipo mais raro e, por isso, mais caro. Tem sabor mais adocicado sendo excelente para saladas. De modo geral, é vendido em bandejas com os ramos juntando os frutos. O ideal é que o ramo esteja bem verde.

 

Tomate Débora

É, também, conhecido como tomate combate. É menos ácido que o Carmem, mas tem mais sementes, sendo muito bom para o preparo de saladas e molhos.

 

 

 

 

Tomate italiano

De formato alongado, é carnudo, pouco ácido e com menos sementes do que o Débora e o Carmem. Por ter o suco menos aguado e sabor mais concentrado, é ideal para fazer molhos, bem como, o drink Bloody Mary.

 

 

Tomate cereja

É um mini tomate. De modo geral, é vendido em bandejas ou embalagens próprias. Possui bastante líquido e sabor bem refrescante, sem acidez. É ideal para saladas, canapés e espetinhos.

 

Sweet grapes

É o tomate italiano em versão mini. Tem sabor mais adocicado e é carnudo, sendo excelente no preparo de saladas. Tem esse nome em virtude do seu formato ser parecido com o de uma uva.

Comentários

Facebook Comments Plugin Powered byVivacity Infotech Pvt. Ltd.

Victor Calmon
Últimos posts por Victor Calmon (exibir todos)