O método da Agricultura Natural foi idealizado pelo japonês MoKite Okada (1882-1955) como alternativa para os problemas decorrentes da prática da agricultura convencional na década de 1930. Defende o princípio segundo o qual a fertilização do solo consiste no fortalecimento de sua energia natural. Quanto mais puro for o solo maior será a sua força para o desenvolvimento das plantas.

O vinho natural pode ser produzido tanto com uvas cultivadas a partir da agricultura natural, como da orgânica ou da Biodinâmica. A escolha é de responsabilidade do produtor.

O que caracteriza o vinho natural é o uso mínimo possível de produtos químicos, aditivos e procedimentos tecnológicos. Isso inclui pesticidas, bem como enxofre ou qualquer um dos quase 200 aditivos permitidos legalmente. Vinho puramente natural, é feito de suco de uva e pouco mais. Um enólogo natural é um verdadeiro artesão. Seu trabalho requer habilidade, paciência e coragem, pois os custos da fabricação são altos e as recompensas quase sempre pequenas.

A especificidade do vinho natural está na forma como é tratado da adega até o engarrafamento. Na ausência de leveduras ou aromatizantes artificiais, garantindo um imenso benefício à saúde do consumidor.

Um grande vinho natural é o Morgon Marcel La Pierre 2012 (França). Espumantes: Angueben Brut, Cave Geisse Nature, Cave Geisse Rosé Brut (Brasil)  Tintos:  Angueben Barbera, Angueben Pinot Noir, Minimus Anima Fúlvia Cabernet Franc e Fúlvia Pinot Noir (Brasil).

Comentários

Facebook Comments Plugin Powered byVivacity Infotech Pvt. Ltd.

Victor Calmon
Últimos posts por Victor Calmon (exibir todos)